Resenha: máscara facial da Lululun

Quando estava no Japão, um dos meus critérios para comprar cosméticos e maquiagens era escolher produtos que fossem produzidos por lá mesmo “com aquele selo Made in Japan” e também testar marcas que eu sei que eu não teria fácil acesso aqui no Brasil (ou que fossem muito mais caros em lojas virtuais). Daí conversando com a minha prima, ela disse que a máscara facial da Lululun era muito bem quista por lá.

Não precisava nem ter me falado nada sobre essa máscara facial, só de olhar a embalagem eu já quis comprar (como aconteceu com a maioria dos produtos asiáticos). Uma fofura de embalagem, com apelo visual incrível.

resenha-review-face-mask-lululun-mascara-facial

resenha-mascara-facial-lululun-cosmeticos-asiaticos

mascara-facial-lululun-resenha

A embalagem é uma caixinha, com uma aba para garantir que as máscaras permaneçam úmidas. São 42 lenços super úmidos para hidratar a pele. O corte da máscara é bem grande (isso pode ser um pró para quem tem rosto largo e um contra para quem tem rosto pequeno). No meu caso ficou sobrando um pouco nas laterais, mas eu gostei muito do formato com alguns cortes para você conseguir posicionar a máscara de acordo com o seu rosto.

O corte largo do nariz foi o que eu mais gostei porque já tinha usado algumas outras máscaras diferentes e esse detalhe sempre me incomodou porque as vezes não cobria totalmente as laterais do nariz e essas partes ficavam sem receber produto. Mas como o corte é bem grande, deu para cobrir toda a área sem problemas.

O lenço vem super molhado, é um pouco difícil de desgrudar todas as partes e depois colocar certinho no rosto. Nas fotos estilo “A pele que habito” dá pra ver que algumas partes ficam com dobras. Esse é um detalhe que, conforme o uso, você pega as manhas pra esticar para os lados certos.

resenha-mascara-facial-lululun

resenha-face-mask-lululun

resenha-cosmeticos-asiaticos-lululun-mascara-facial

As instruções de uso são as seguintes: com a pele totalmente limpa e seca, aplicar a máscara e deixar o produto agir por 10 a 15 minutos. Depois é só remover e deixar secar naturalmente para a pele absorver o excesso.

A máscara possui um mix de ingredientes que a pele super gosta como ácido hialurônico que ajuda da hidratação da pele; EGF que ajuda na cicatrização e renovação celular; papaína (enzima do mamão) controla o sebo; e o ácido glutâmico que tem um poder de hidratação 9 vezes maior que o ácido hialurônico (daí eu me perguntei porque colocar dois ingredientes assim na fórmula, mas não reclamei porque pele hidratada é vida). Todos esses ingredientes juntos (e mais alguns outros) formam uma água mais densa um pouco gelatinosa.

A frequência de uso é por conta do freguês, depende muito das suas necessidades. Pode ser usada todos os dias ou de acordo com a sua pele. Mas uma coisa que tem que prestar atenção é na data de validade: tem que usar em até 80 dias após aberto. Gostei muito da sensação gostosa que essa “água viscosa” dá na pele. A máscara é um pouco gelada e após o uso deixa o toque super macio e com um ar mais descansado.

Um fator negativo é que após aberto, eu super indico deixar a caixinha em um só lugar. Não dá pra levar em viagem e nem deixar na bolsa porque o lacre da aba não é tão seguro a ponto de deixar todo o líquido lá dentro, mas é seguro suficiente para manter as máscaras úmidas se vocês não deixar a embalagem mexer.

Não foi uma das máscaras mais baratas que vi lá pelo Japão mas com certeza valeu a experiência! O bom é que sempre que eu quero relaxar e “mimar” a minha pele, eu faço uma sessão de tratamento com uma dessas

Não tenho nenhuma loja virtual pra indicar, muito menos vendedores confiáveis no ebay ou na amazon. Mas se você fizer uma busca vai achar esse pacote para vender na média de $29. Além dessa pacote com 42 lenços, também tem uma versão menor com 7 unidades.

Resenha: máscara facial ...

Quando estava no Japão, um dos meus critérios para comprar cosméticos e maquiagens era escolher p...
Leia Mais

Resenha: Máscara The Falsies da Maybelline

Já faz tempo que eu ouço muito bem sobre a máscara The Falsies da Maybelline, mas sempre adiava a compra porque tinha muita máscara em uso. Mas depois de tanto procrastinar o inevitável, agora tenho uma The Falsies para chamar de minha.

resenha-mascara-the-falsies-maybelline

resenha-mascara-the-falsies-maybelline-3

Eu já falei que eu não gosto de máscaras com aplicador estilo “pelinhos”, prefiro os aplicadores de silicone porque acumulam menos produto e empelotam menos nos cílios. A The Falsies tem o estilo de aplicar que eu não gosto mas eu resolvi dar uma chance porque eu gosto muito da Colossal, que também tem o aplicador de pelinhos mas é uma exceção da minha regra.

Então eu pensei “se a Colossal é boa mesmo com o aplicar que eu não gosto, a The Falsies também pode me surpreender porque até hoje nenhuma máscara da Maybelline me desapontou”.

E o resultado não poderia ser outro! A The Falsies conquistou o meu coração mesmo com o aplicador que eu não gosto! hahaha

O legal é que, apesar de ter o aplicador de pelinho, ele tem o formato curvado que já ajuda a curvar os cílios e também a “barriginha” do aplicador facilita na hora de pintar os cílios inferiores sem borrar na pele.

Como as cerdas do aplicador são bem espaçadas, não tem muito acúmulo de produto, ou seja, nada de empelotamento nos cílios!

Meus cílios são bem tímidos, principalmente nas pontas, onde eles são bem ralinhos, daí dá a impressão de poquíssimos cílios. A The Falsies deu uma baita ajuda na hora de disfarçar essa falta de volume. Apliquei duas camadas e já fiquei com o resultado que eu gosto. E mesmo com a máscara super novinha ela já teve uma performance boa. A textura já veio perfeito, nem muito líquida e nem muito grossa.

resenha-the-falsies-swatch-e-bom-maybelline

Cílios sem nada | 1 camada de máscara | 2 camadas de máscara

resenha-mascara-the-falsies-maybelline-2

Cílios sem nada | 2 camadas de máscara

O antes e depois dá pra ver bem como ela dá uma melhorada no volume dos cílios, principalmente nas pontas onde eu tenho falta, hahaha

Pra mim a The Falsies teve o desempenho melhor que a Colossal. Além do aplicador curvado ajudar muito, também achei que os cílios ficam menos empelotados, dá um volume mais natural.

Ah! Outra coisa muito importante é que a máscara tem duas versões: a prova d’água e a lavável. A prova d’água é aquela coisa impossível de remover como as outras máscaras da marca. Eu optei pela lavável porque acho mais fácil. Durante o dia a máscara não carimbou minha pálpebra e na hora de remover foi muito fácil! Ela sai em grãozinhos, tanto com lenços demaquilantes quando com demaquilantes mais oleosos.

Dá pra comprar nos quiosques da marca e também tem pra vender na Smacks Cosméticos por R$34,90.

Leitora do blog tem 10% de desconto se usar o cupom “umbigosemfundo”.

Resenha: Máscara The Fal...

Já faz tempo que eu ouço muito bem sobre a máscara The Falsies da Maybelline, mas sempre adiava a...
Leia Mais

Resenha: Máscara The Rocket Volum’ Express da Maybelline

Meio mundo ama as máscaras da Maybelline e com toda a razão, a marca capricha muito no portfólio e os preços são sempre bem acessíveis. Sempre via muitos comentários positivos sobre a The Rocket e quando viajei comprei sem medo, sabia que a chance de decepção seria pequena.

A máscara Colossal é a única máscara com aplicador de pelinhos que eu gosto e quando vi que a The Rocket tinha o aplicador de borracha fiquei super feliz.

resenha-mascara-the-rocket-volume-maybelline

resenha-maybelline-mascara-parar-volume-the-rocket

resenha-the-rocket-mascara-de-volume-maybelline

Acho muito bacana quando as marcas vendem o aplicador fora da máscara (não sei se dá pra comprar só o aplicador mas eu comprei o kit que vinha assim do jeitinho que tá na foto).

O aplicador é de borracha, com formato abaulado e as cerdas são super curtinhas.

O que eu gostei é que, apesar de ser uma máscara de volume ela não acumula tanto produto nas cerdas. Isso garante um efeito de volume natural, sem cílios empelotados de produto. Depois que a máscara seca, se você passar os dedos nos cílios eles ficam bem grossinhos e lisos.

Como as cerdas são beem curtinhas dá um certo trabalho pra aplicar nos cílios inferiores sem borrar.

antes-depois-resenha-mascara-the-rocket-maybelline-onde-comprar

Antes | Depois (1 camada de máscara)

resenha-the-rocket-mascara-maybelline

Uma camada já deixa os cílios bem bonitos e com aspecto natural. Em questão de volume não é nada absurdo,  acho até que a Colossal é melhor, mas a The Rocket ganhou meu coração por causa do aplicador. Entrou pra lista de queridinhos do mês <3

Ah! Ela é a prova d’água e beeem resistente mesmo. O ideal é remover com um óleo demaquilante que daí sai fácil, fácil sem precisar fazer esforço. Mas isso ajuda muito quem tem pálpebra oleosa porque durante o dia não carimba nem um tiquinho.

Além da versão a prova d’água também existe a versão lavável. Comprei no walmart e paguei coisa de 6 dólares. Infelizmente a marca não trouxe essa máscara para o Brasil.

Tem pra comprar na FabulousStore por R$38,28.

Resenha: Máscara The Roc...

Meio mundo ama as máscaras da Maybelline e com toda a razão, a marca capricha muito no portfólio ...
Leia Mais