Resenha: Linha Vitaliss da Theraskin

É muito bom quando a gente já tem um produto queridinho de uma marca porque daí dá mais animação (e confiança) de investir em outros produtos, né? Afinal, se uma coisa já deu certo é bem provável que as outras também. Foi o meu caso com a Theraskin, adoro o esfoliante da marca e fiquei animada pra testar a linha Vitaliss.

resenha-linha-vitaliss-theraskin vitaliss-theraskin-resenha

A linha Vitaliss possui complexos antioxidantes na fórmula (como Vitamica C e Vitamina E) para prevenir os primeiros sinais de envelhecimento e estimular a pele a produzir colágeno para melhorar a firmeza do rosto. A embalagens são belíssimas, potinhos com tampa de rosquear que trouxeram a primeira surpresa ao abrir o produto: os cremes vem em cápsulas! Achei essa apresentação sensacional porque o risco de contaminação é praticamente zero e já vem na quantidade ideal para uma aplicação. Dessa forma não tem desperdício de produto e muito menos mudança de textura, cheiro ou perda da potência dos ativos.

theraskin-vitaliss-anti-idade-resenha theraskin-antienvelhecimento-vitaliss-resenha

São 3 produtos para áreas e necessidades específicas: olhos, rosto e clareador. Todos os três possuem fragrância bem leve e agradável, a textura também é facilmente absorvida pela pele. Segundo a marca os produtos podem ser usados de manhã e/ou a noite. Eu prefiro ter esse cuidado antienvelhecimento durante a noite porque no sono a pele trabalha para se renovar e sinto que ela valoriza mais os ativos. Durante a manhã busco por hidratantes leve e protetor solar para prevenir das agressões do sol e de poluição.

A aplicação é bem simples e super eficiente, basta “estourar” a capsula e aplicar todo o conteúdo na pele. Cada potinho vem com 30 cápsulas, o suficiente para um mês de uso se você usar uma vez ao dia. Eu fiquei alternando o creme facial com o clareador e senti que os dois hidratavam a minha pele bem.

O creme para a área dos olhos possui centella asiática que contribui para diminuição das olheiras. Após aplicar durante 30 dias seguidos a região estava com um aspecto mais claro, assim como o restante do rosto por conta do clareador. O toque logo após a aplicação é muito gostoso porque não deixa nada melequento.

O preço de cada creme fica na média de R$149. Pode parecer caro, mas estamos falando de dermocosméticos com tecnologia e produtos antienvelhecimento tendem a ser mis caros mesmo. Mas em comparação a outros produtos com preços similares, o rendimento das capsulas deixa um pouco a desejar porque só rende 30 aplicações. No final das contas, além de pagar pela tecnologia produto, a gente também paga pela apresentação que, fica mais custosa porém mais eficiente. Dá pra comprar em qualquer farmácias que venda Theraskin.

Resenha: Linha Vitaliss d...

É muito bom quando a gente já tem um produto queridinho de uma marca porque daí dá mais animaç...
Leia Mais

Resenha: Gold Eyetech Eye Sculpt Serum da Guerlain

A gente sabe que os produtos da Guerlain são muito refinados, mas o Gold Eyetech Eye Sculpt Serum tem um quê de realeza. Esse sérum para definir a área dos olhos tem um aplicador nada modesto banhado a ouro.

gold-eyetech-eye-sculpt-serum-guerlain resenha-gold-eyetech-eye-sculpt-serum-guerlain

São 15 ml de produto, numa embalagem de bisnaga com a ponteira que encaixa direitinho no formato dos olhos. O aplicador de ouro tem como finalidade preservar uma baixa temperatura para desinchar a área, melhorar a absorção e também preservar a higiene.

O Gold Eyetech Eye Sculpt Serum possui ativos provenientes da mel, que contém agentes desintoxicantes e reparadores. A marca sugere um ritual de massagem de 5 minutos com o sérum. Dentro da caixa vem um manual explicando todos os passos que misturam movimentos circulares, verticais, pressão em vários pontos que abragem a área das olheiras até acima das sobrancelhas. O sérum funciona como o antiidade e também para facilitar o deslize durante os processos.

O resultado da massagem é visível e bem significativo logo na primeira aplicação, principalmente se você fizer ao acordar (quando a área ainda está bem inchada). O inchaço desaparece a a pele fica radiante, a ponteira gelada ajuda a acalmar a pele.

gold-eyetech-eye-sculpt-serum ingredientes-gold-eyetech-eye-sculpt-serum

A recomendação é usar de manhã e a noite como creme para área dos olhos. O sérum é bem leve, com aquele cheiro de riqueza que só os produtos da Guerlain tem. É preciso de uma quantidade razoável de produto para conseguir deslizar a ponteira para massagear durante os 5 minutos indicados. Após a aplicação, sempre limpo o aplicador com um papel para remover qualquer resíduo.

O Gold Eyetech Eye Sculpt Serum é uma experiência relaxante e descongestionante para área dos olhos. Como a sua fórmula apresenta ativos anti age, é bacana para uma pele que já apresenta algumas linhas finas ou sinais de falta de hidratação. O investimento é um tanto quanto caro, mas que é justificável ao analisar produto, tecnologia, matéria-prima e a própria marca. Dá pra comprar nas lojas físicas e na loja virtual da Sephora por R$560.

Resenha: Gold Eyetech Eye...

A gente sabe que os produtos da Guerlain são muito refinados, mas o Gold Eyetech Eye Sculpt Serum ...
Leia Mais

Resenha: Ultimate Lift Eye Gel da Ole Henriksen

Como boa amante do universo feminino que sou, eu adoro testar marcas novas e fico super empolgada em ler as promessas dos produtos – confesso que alguns são tão convidativos que acabo caindo na “lábia” da publicidade. Mas na maioria das vezes eu costumo pesquisar antes de comprar um produto e saber direitinho os ingredientes da fórmula para ver se realmente ele vale a pena.

Comprei um kit super bacana lá na Sephora dos Estados Unidos que era uma necessaire cheia de produtos para cuidados com a pele de marcas variadas. O preço tava tão bacana que eu comprei, principalmente pra testar algumas em especial.

A Ole Henriksen é uma marca que leva o nome de seu fundador, pela biografia do cara já dá pra perceber que ele é um bom entendedor do assunto pois além de ser formado em química cosmética já trabalhou em várias outras marcas antes de fundar a sua. A marca é cruelty-free e também se aproveita muito dos princípios botânicos para compor a fórmula dos produtos.

Até aí parece tentador, né? Já ganharia várias consumidoras (eu principalmente) por conta desse background.

resenha-ultimate-lift-eye-gel-ole-henriksen

eye-gel-resenha-ultimate-lift-review-ole-henriksen

Esse é um gel antiidade para a área dos olhos que promete colocar tudo de volta no lugar, como se fosse uma sessão de lifting. Ele vem num potinho com tampa de rosquear e é realmente um gel meio azulado, parece muito gel de cabelo.

As instruções de uso são as seguintes: aplicar na pele limpa e fazer movimentos de “levantamento” da pele até a completa absorção do produto.

Olha, eu sou daquelas pessoas que sempre tentam ver o lado bom de toda a situação, por pior que ela possa ser. Mas achei super complicado ver alguma coisa que salvasse esse produto. Tudo bem, a filosofia da marca é super legal e até mesmo os ingredientes desse gel são interessantes: ácido hialurônico, extrato de pepino e algas vermelhas.

O que me incomodou muito nesse gel foi a performance dele na pele. Por menor que fosse a quantidade que eu aplicasse, o produto nunca era absorvido. Parecia realmente que eu estava aplicando um gel de cabelo no rosto, porque deixava aquele aspecto molhado e também enrijecia a área de uma forma que parecia que estava esticando a pele.

gel-eye-cream-resenha-lift-ultimate-ole-henriksen

Gel antes de espalhar na pele

swatch-resenha-ultimate-lift-eye-gel-ole-henriksen

Gel depois de espalhar na pele (fica assim pra sempre hihihi)

Eu sei que essa é a ideia do produto, afinal de contas o nome é gel lift. Mas é muito desconfortável usar um produto que te deixa pegajosa e esticada! hahahaha

Gosto daqueles cremes para os olhos que são absorvidos rapidamente e que deixam uma sensação macia na pele. Quando passei esse gel a noite, durante o dia a pele ainda estava com a mesma aparência de molhada. Realmente não fui fã da performance dele na pele. Isso não quer dizer que ele é um produto ruim porque logo na primeira vez que eu usei eu fiquei tão encucada com o produto que eu fui ver o que as usuárias achavam. Na página do produto na loja online da Sephora só tem elogios!

Definitivamente não foi o meu favorito. A parte “boa” da história é que no mesmo kit veio um hidratante para o rosto da marca que eu gostei bastante e não deixou que a minha impressão da marca ficasse ruim!

Esse é um produto um pouco salgadinho. Esse potinho custa em torno de 42 dólares e dá pra comprar na Sephora gringa.

A Ole Henriksen ainda não veio oficialmente para o Brasil mas dá pra achar em alguns sites de compras internacionasl como bom e velho morangão.

 

Resenha: Ultimate Lift Ey...

Como boa amante do universo feminino que sou, eu adoro testar marcas novas e fico super empolgada em...
Leia Mais